Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2017

17.3 - Saint Sister - Corpses

Imagem
"I never thought that when you built our home, you’d make it out of blood and bones..."


We stand hand to/in hand like corpses Our friends are corpses too And the mand who do the photograph likes to look at you ...... Darlin i have tried to fix you I can't count the time that i [would] have kissed you ...... I never thought that when you built our home, you’d make it out of blood and bones ...... Darlin one of us should go My eyes were the first to disapear Then went my nose then went my ears No eyes and no nose There's death that i chose
You're dead, i'm dead You said that i Bled You dried ...... It's contagious My fear and your pain We look like corpses  and our friends look the same we all stood together for worse or for better we all stood together for a photograph ......

17.2 - Eis a questão

O que fazer quando desejamos esquecer algo ou alguém mas ao mesmo tempo, e na realidade, pode não ser exactamente isso que se pretende?
- É lidar com a situação, pois então!? Não há outra alternativa. Se te sujeitaste a tal, então terás de ser tu também a desenvencilhares-te. Não te esqueças que há coisas que podem não ser um problema e só o são se tu assim entenderes. Analisa os pormenores ou os critérios do assunto e pondera.

17.1 - Ilusões

Por vezes a vida resume-se a uma série de ilusões que nos guiam ao longo do tempo e das circunstâncias. Há quem diga que vamos aprendendo com os erros e há também a vertente de que vamos aprendendo a lidar com as ditas ilusões, pois na medida do possível vamos delineando o nosso caminho com base na nossa capacidade de lidar com as situações que vão surgindo e vamos dando resposta às mesmas fazendo as nossas escolhas com a convicção de que estamos a fazer o que é certo. Infelizmente há coisas que no momento nos parecem certas e depois acabam por não o ser, e felizmente também acontece o inverso... embora mais raramente.
De tempos a tempos e não necessariamente respeitando um período de tempo regular, mas antes determinadas circunstâncias, eis que volta à baila o sentir algo sem sentido, um querer estar presente sem razão aparente e depois sentir um murro no estômago quando se queria que o que fosse nao é e só patecia ser porque assim o imaginávamos pu desejávamos.


ironicamente e lamentav…