Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2016

16.9 - Duke Special - Qual a minha condição hoje?!

Imagem
Que venha o ***** e escolha!
Esta música, transformada numa miscelânea de adjectivos, acaba por se adaptar a todos nós, pois nós, como pessoas que somos, oscilamos entre estes diferentes adjectivos ou formas de estar na vida. Por mais constantes que tentemos ser, e por mais rotinas que tenhamos, o nosso estado de espírito é algo que está em constante mutação, sempre em rotação como um disco de vinil, à espera que a agulha escolha que pista haverá de tocar e quando aquilo que sentimos não nos deixa sequer definir que adjectivos nos definem hoje ou em determinado momento da nossa vida ou do dia, o som que daí resulta é capaz de ser atroz.


When all these fragments start to roar Playing like an orchestra. Sometimes it’s hard to hear yourself think. It’s like the words are crawling back inside the ink. 



I am perfect,
I am broken,
I’m adored,
I’m unspoken,
I am lonely,
I’m contented,
I am sane,
I’m half demented,
I’m belief,
I am science,
I am peace,
I am defiance,
I’m the cause,
I’m effect,
I am sober,
I am…

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não

Imagem
O que é que esse livro tem a ver com o Peter Pan que todos nós, ou quase todos pelo menos, conhecemos?! Essa é talvez a primeira questão de quem optou por ler este livro ou se cruza com o seu título, mas não querendo ser spoiler, posso afirmar que não tem nada a ver e soa-me mais a jogada de marketing to que outra coisa!
Pensava que me podia voltar a surpreender (pela positiva claro) com mais um livro de John Verdon, Mas infelizmente, depois de "Pensa num número" até agora isso não aconteceu de forma tão significativa como naquele primeiro livro e atrevo-me a dizer que será difícil ler algum outro livro que continue a "saga" do ex-detective David Gurney porque sinceramente parece que as histórias perdem o "gás"a meio caminho. De forma geral elas até começam bastante ou relativamente bastante interessantes, só que depois parece que entrarmos num carrossel e andamos sempre à volta das mesmas questões. O facto de também ter deixado a leitura deste livro arras…