Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2008

Talento e Vontade

Quando achamos que não encontramos em nós as palavras para um momento de partilha ou que essas por algum motivo, inibidor da nossa vontade de expressar algum pensamento ou sentimento, não nos fazem a vontade, podemos recorrer aos pensamentos ou sentimentos de alguém sob a forma de algo que foi dito ou escrito e que pode ou deve ser partilhado.

Falando acerca de talento e vontade ...

"...há muitas pessoas que têm talento e vontade, e muitas delas nunca chegam a lado nenhum. Esse é apenas o princípio para se fazer alguma coisa na vida. O talento natural é como a força de um atleta. Pode-se nascer com mais ou menos faculdades, mas ninguém consegue ser um atleta simplesmente por ter nascido alto ou forte ou rápido. O que faz um atleta, ou um artista, é o trabalho, o ofício e a técnica. A inteligência com que se nasce é simplesmente a munição. Para se chegar a fazer alguma coisa com ela é necessário transformarmos a nossa mente numa arma de precisão .
...
Toda a obra de arte é agressiva..…

At war with ourselves

Imagem
"We are allatwarwithourselves. That is whatitmeans to behuman. Thetrick is figuringouthow to beinthewinningside."...inHeroes

Será essa a nossa natureza? Será esse o pensamento resultante de uma constante luta perante a inquietude de nunca se ter o suficiente, de nunca se ser o suficiente bom perante nós próprios e por consequente, perante os outros?! Muitas vezes estamos em guerra connosco próprios, mesmo sem sabermos, e quando não conseguimos vencer essa guerra e encontrar a paz é complicado dar o nosso melhor àqueles que nos rodeiam. Será esse o motivo que leva as pessoas a esquecerem-se umas das outras? Estarão de tal modo envolvidos na sua guerra? Uma guerra que depois ganha um novo adversário, a solidão! Quando a batalha chega a essa fase, em que normalmente as energias começam a faltar, é natural que se procure aliados e esses por norma são exactamente aqueles que ficaram esquecidos enquanto lutávamos ilusoriamente contra nós próprios. Uns responderão, outros já nem nos…

Desafio

Há uns dias atrás o Carlos [no blog No Limite do Oceano] apresentou-me um desafio que consistia em responder a dez questões, utilizando para isso dez músicas de um artista ou grupo à minha escolha. Posso dizer que foi mesmo um desafio e apesar de ter completado o meu, sinto que ainda não o terminei porque a escolha do artista foi difícil e de certa forma aleatória, e digo difícil porque não foi fácil decidir qual deles seleccionar para me oferecer dez músicas, dez respostas. Mas porque os dias foram passando e no meio da indecisão eu nunca conseguiria encontrar dez respostas se assim permanecesse, tive de optar por um. No meu caso o artista seleccionado foi Enya.

Cá vão as perguntas... e respostas.

1. És homem ou mulher?
- "Mayitbe"
2. Descreve-te.
- "Watershowsthehiddenheart"
3. O que as pessoas acham de ti?
- "Someonesaidgoodbye"
4. Como descreves o teu último (antes do actual) relacionamento?
- "A momentlost"
5. Descreve o estado actual da tua relação…

Rasto de pensamentos

Passo a mão pela parede e deixo um rasto dos meus pensamentos que ficam dispersos sobre cinco linhas distorcidas e tracejadas até os meus dedos não encontrarem terem mais chão para percorrer.

Começo a correr em busca de algo que me acalme e procuro e volto a procurar, olho em redor e absorvo o ar tentando decifrar o seu cheiro, a sua origem, o seu sabor.

Ao longe vejo a noite e nela o reflexo das estrelas no meio de uma floresta e é para lá que caminho em busca do seu silêncio e do seu abraço. Dou-me conta que por cada estrela existente na noite do céu, existe uma luz que reflecte essa estrela nos ramos das árvores e no meio da noite e da luz limito-me a deixar o meu corpo estendido num manto de folhas contemplando dois céus. A possibilidade de ter o céu ali tão perto e de lhe tocar ...

USA... Today

E porque eleições nos Estados Unidos da América é quase o mesmo que dizer, eleições no mundo, pode-se dizer que o mundo quase parou mais uma vez e virou as suas atenções para aquele país e para receber o novo presidente dos Estados Unidos. E tal como em tudo o propõe alternativas, a escolha nunca pode agradar a todos, sobretudo numas eleições onde muita gente antes de olhar para o carácter dos candidatos, para a pessoa em si ou para as suas capacidades, olha antes para a sua cor e começa a pensar nas consequências desse facto colocando dúvidas a si próprio assim como aos outros. Infelizmente há razões, justificáveis ou não, que levam a que isso aconteça quase de forma natural.
Numa altura em que o mundo atravessa uma fase difícil em muitos aspectos já se diz que desde a decisão do novo presidente dos E.U.A. (ou seja, desde algumas horas atrás) que o mundo (ou parte desse claro) até se sente melhor, o que é compreensível tendo em conta que houve uma mudança e quando há mudanças há esper…