Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2008

Recordações

Imagem
O tempo passa e aproxima-se a altura de ser o mesmo mês, o mesmo dia, mas um ano mais tarde, um ano que engana porque parece que foi ontem e ao mesmo tempo parece que já se passaram mais de doze meses! Contudo isso não interessa porque dizem que a vida vive-se para a frente e não para trás, no entanto sabe sempre bem recordar os fragmentos de vida que ficaram para trás...

Aqueles momentos que foram preenchidos com pensamentos de interrogações, curiosidades e ansiedade, hoje, na mesma data, são preenchidos com pensamentos nostálgicos que fazem repetir no pensamento a ideia do prazer de um passeio, do percorrer ruas e ruas desconhecidas, com os olhos a captarem tudo o que conseguiam, como se fizessem parte da lente de câmara de filmar; o prazer do convívio com as pessoas que se reencontrei, que conheci, e que agora estão Longe; o prazer de acordar para um novo dia quase vazio de preocupações, de tarefas subordinadas a algo ou a alguém; o prazer de conseguir tentar vencer desafios, receio…

Num piscar de olhos

Num piscar de olhos tudo pode acontecer e nada mudar e também pode não acontecer nada e tudo mudar.

Pode ser a diferença entre o existir e o não existir.

É o tempo suficiente para o pássaro bater as suas asas e levantar voo da minha mão a partir para parte incerta, deixando nada mais do que um sentimento vazio, um sentimento vazio que é capaz de encher todo o corpo, todo o olhar, toda a alma. De deixar o olhar aquecer ao ponto de derreter gotas de vazio que formam rios silenciosos que caem desaparados.

É o tempo suficiente para um sorriso inverter-se.

É o tempo suficiente para inverter o olhar e tentar avistar o coração, ver o que lá está, o que já lá esteve, o que poderá lá estar, mas mesmo assim, não é tempo suficiente para sabermos onde está a verdade, onde está a razão, porque por vezes, nesse piscar de olhos. olhamos cá para dentro e queremos ter mais tempo para acender a lanterna e olhar para todos os cantos e confirmar se está tudo em ordem.Para encontrar a serenidade da noite inun…

Sem título - 4

Imagem
...

- Pois é! Como é que eu poderia esperar outra resposta? O disco é sempre o mesmo. Desculpam-se das coisas invocando as situações inversas, mas o que não vêem, é que isso não responde a muita coisa.
- Mas já que falas em desculpas, já arranjaste a tua desculpa para o facto de estares aqui, de estares na situação que estás?
- Já que sabes tanta coisa e fazes-te tão esperto, ainda será preciso eu ter de dizer mais alguma coisa sobre isso?
- Calma! Só estou a tentar ajudar. Só quero que penses naquilo que fizeste. Aliás, que penses muito bem nisso e então escolhas uma dessas portas e naquilo que vais fazer.

- Talvez não haja muito em que pensar, pois se estou aqui, e se dizes que fiz o que disse que ia fazer, é porque já não preciso de pensar muito mais e a decisão será fácil.

- Por vezes julgamos que estamos a tomar as decisões certas, mas na verdade, estamos é a esconder a razão dentro de uma saca de fardo e a deixar os sentimentos liderarem as nossas acções e isso, muitas vezes leva-nos…

Fit in

Imagem
Se há músicas que têm uma letra simples e pequena, mas que no fundo querem dizer muita coisa, querem simplesmente dizer tudo, esta que hoje deixo aqui, é sem dúvida uma dessas músicas! Com ela posso pensar em mil e uma coisas ou posso simplesmente ouvi-la e não pensar em nada e não fazer mais do que ouvi-la. Felizmente existe a partilha e essa música é resultado disso mesmo, de uma partilha, e porque assim é só podemos estar agradecidos.
Quantas vezes chegamos ao fim do dia sobrecarregados com um peso invisível composto pelas mais diversas coisas?! O peso de um dia de trabalho, o peso de uma conversa, o peso de uma reprovação, o peso de uma queda, o peso da sociedade, o peso de um olhar, o peso do não saber, o peso do falar, o peso do calar, o peso de uma lágrima, o peso de um gesto, o peso de um sentimento, o peso da vida, o peso do mundo!Olhamos para o lado e vemos uma pena que se deixa levar, envolta em toda a sua subtileza, que se deixa levar por ser leve, por ser livre e ao mesmo …