Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2008

Sem título - 3

Imagem
...
- Pois, mas eu não sabia disso. Contudo eu não estou em coma e de qualquer maneira também estou aqui.
- Não é só quem está nesse estado que vem aqui parar. Mas para tua informação, e como estranhamente pareces não te recordar, devo dizer que é esse o estado em que te encontras nesse momento.
- Eu?! Em coma?!
- Sim, não é contigo que estou a falar?
- Bem, cada vez percebo menos.
- Então deixa-me dar-te uma pequena ajuda...Já não te lembras do telefonema que fizeste para a redacção daquele jornal para o qual disseste que ias enviar uma carta com algo que gostavas que publicassem e que também seria de certa forma a explicação para aquilo que irias fazer? Estás aqui exactamente por teres feito o que disseste que ias fazer, só que pelos vistos as coisas não correram como tinhas planeado, porque se tivessem corrido, não estavas aqui, e provavelmente terias ido parar directamente à Porta do Infinito.
- Como é que sabes isso? Viste na tua bola de cristal foi?
- Eu não preciso de recorrer a essas …

Sem título - 2

Imagem
...
- Não. Não vejo nenhum espelho. Mas também não preciso de um espelho para saber que existo. Posso olhar para mim e sentir a minha própria presença e porque é que haveria de precisar de mais alguma coisa para saber que eu existo?
- Não te preocupes. Não deve tardar muito até que te apercebas que as coisas não são bem assim. - Mas afinal que sitio é esse? Ainda não me disseste!
- Já que insistes em saber, posso dizer-te que isso é como se fosse uma sala de espera. Uma sala de espera onde não existem senhas para atendimento e cada um decide quando chegou a sua hora de ser atendido. Por quem, eu não sei. Estás a ver aquela porta lá ao fundo, bem longe daqui, e que parece uma miniatura?! Pois bem, quando tomares a tua decisão saberás que irás entrar numa destas duas portas, ou na que está atrás de ti ou naquela atrás de mim.
- E o que é que há para além daquela porta?
- Isso ninguém sabe, nem mesmo eu sei! Acho que também só vou saber quando eu sair daqui e optar por atravessá-la.Mas até lá …

Sem título - 1

Imagem
- O que fazes aqui?!
- Não sei, abri os olhos e estava aqui, a caminhar na tua direcção. Que sitio é este?
- Em breve descobrirás, mas primeiro tens de descobrir se deves ou não estar aqui. Fecha os olhos e olha para trás, olha para aquilo irá ficar submerso na imensidão do dia e da noite. Aqui não há dia e também não há noite, apenas esse ponto intermédio, um estado neutro.
- Suponho que esteja aqui porque tenho de estar aqui. Talvez isto seja apenas um sonho e daqui a pouco vou acordar e ver a luz do sol na janela ou a claridade da lua sentada no deserto das estrelas.
- Quem sabe?! Mas deixa que te diga que a vontade de cada um é que decide o seu destino, mas para quem não acredita em destino, podemos dizer apenas, que cada um projecta ou executa o seu futuro, a sua escada. Porque razão haverias de estar a ter este sonho? O que te faz querer estar num sítio assim, um sítio onde não existe nada?
- O que é que não existe?
- Nada. Não existe nada. Já te disse.
- Hum, existe sempre qualquer co…

Desconexo

Imagem
Na ferocidade que jorra pela fonte das palavras que camuflam armas destruidoras de vivências encontra-se o motivo para as horas incógnitas e amplamente debatidas pelas hipotéticas ocorrências daí resultantes. Horas que servem de palco ao vaguear de pensamentos inquietos que são importantes e ao mesmo tempo tão desprezáveis quanto as mentiras e as maldades que encontramos no debulhar do tempo do nosso dia-a-dia. Fachadas erguidas muitas vezes com altivez e que no entanto, no reverso da moeda, não encontramos nada digno de relembrar, de assinalar e guardar. Um vazio que está dentro de um invólucro que nem o ar consegue preencher, quanto menos o nosso olhar e a nossa vontade de ali imaginar alguém, uma pessoa, um suporte.

É o pensar no amanhã e no olhar para trás, mas sem nada encontrar, que faz aparecer as questões, perante as quais já nem me dou muito ao trabalho de revirar o que quer que seja na tentativa de encontrar uma verdade, uma certeza.
Lá fora chove e faz vento, está frio! Os vi…