Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2007

Eu Não Sei Dizer...

Imagem
Devido a certos motivos, sobre os quais eu nem sempre tenho controle, dou por mim virado para dentro a absorver tudo aquilo que me corrói aos poucos, na incerteza de saber se isso resolverá a situação. Mas é aqui dentro que eu estou, é aqui dentro que eu tenho de procurar porque se houver algo para encontrar, talvez seja aqui o local onde esse algo pode estar.
Apesar de haver tanta incerteza e inquietação é aqui dentro que encontro o silêncio...

O silêncio, deixa-me ileso
E que importância tem?
Se assim, tu vês em mim
Alguém melhor que alguém

Sei que minto, pois o que sinto
Não é diferente de ti
Não cedo, este segredo
E frágil e é meu

Eu não sei...
Tanto, sobre tanta coisa
Que às vezes tenho medo
De dizer aquelas coisas
Que fazem chorar

Quem te disse, coisas tristes
Não era igual a mim
Sim, eu sei, que choro
Mas eu posso, querer diferente pra ti

Eu não sei...
Tanto, sobre tanta coisa
Que às vezes tenho medo
De dizer aquelas coisas
Que fazem chorar
E não me perguntes nada
Eu não sei dizer...



Esta é a letra de u…

Oásis

Imagem
Há alturas em que tudo o que está ao nosso alcance deixa de fazer sentido, deixa de ser importante, ficando simplesmente para 2º plano ou momentaneamente esquecido. Nesta altura partimos em busca de algo que acreditamos conseguir alcançar mas que na realidade não conseguimos porque os caminhos que percorremos nessa busca são frágeis e temporários, são caminhos de ilusão que de um momento para o outro morrem e evaporam-se, fazendo-nos perder o rumo e o sustentáculo, deixando-nos a cair em queda livre...


Ao chegarmos lá baixo apercebemos-nos que apenas se tratava de uma ilusão, como se fosse um oásis.



Resta tentar não desistir.

O dia da visita...

Imagem
Era quarta-feira, dia 8 de Novembro, dia de ir visitar uma moradia na companhia de 2 pessoas desconhecidas, pai e filho. Tinham vindo da Suécia e procuravam uma moradia para uma possível mudança de residência. O pai era um senhor que já tinha ultrapassado mais de metade da sua vida e tinha uma aparência frágil e um ar triste e distante. O filho, já adulto, por sua vez tinha um aspecto mais robusto, embora um pouco inquieto e nervoso. Era com ele que falava.
Lá de vez em quando ouvia-se ele a falar noutra língua com o pai. Por vezes num tom de discussão. Nessas alturas a fragilidade do senhor tornava-se mais evidente pois este ficava quieto e com um ar indefeso.



Estava na hora de seguir viagem, com o destino escolhido pelo filho.
Entramos no carro e partimos...

Foi durante essa viagem que tive oportunidade de conhecer melhor os nossos dois visitantes e hoje posso dizer que talvez preferisse não ter feito aquela viagem ou ter tido aquele diálogo, mas por outro lado também posso dizer que fo…

Corredor..|..|.I..|..|.I..I

Imagem
Por vezes dou por mim e estou eu pensando que estou num corredor comprido, tão comprido que não se consegue ver onde acaba. Este corredor tem muitas portas, umas abertas outas fechadas e ainda outras que estão só entreabertas e à espera que se chegue até elas para dar um pequeno empurrão e descobrir o que lá está por detrás daquelas paredes que escondem tudo até se abrir a porta correspondente. Ás vezes estou lá e de repente aparecem outras portas prontas para serem abertas e ao entrar nalguma dessas portas encontro mais um corredor onde existem mais portas.

Há vezes que em vez de as portas se abrirem, estas fecham-se, deixando-me no corredor a ver o que estava nalguma outra porta que eu ainda não tinha aberto ou então fico simplesmente no corredor à espera que apareça outra ou outras portas, mas isso é raro acontecer pois já cheguei à conclusão que tenho de dar sempre mais uns passos pelo corredor até que apareça mais alguma. O que vale é que neste corredor existem várias coisas nas …

Rotina

Imagem
Hoje foi mais um daqueles dias em que tudo, ou quase tudo, se repetiu novamente, sendo portanto mais um dia de "simples Rotina". Por vezes torna-se extremamente aborrecido ter que andar sempre nesse ciclo vicioso onde tudo parece igual, com uma única diferença...a data, onde tudo acaba por ficar monótono, sem valor, sem importância... sem vida.

Conseguir percorrer essa estrada sem entrar nesse circulo é um previlégio, mas agora coloco a questão: 'Viver' não será uma rotina?

1

Imagem
Criar um blog foi uma das coisas que estava constantemente a adiar, tal como as outras que podiam ter sido feitas hoje mas que por algum motivo ficaram por fazer…Deixo aqui a letra de uma música de António Variações, que nos diz exactamente isso e sobretudo que AMANHÃ PODE SER TARDE...

É p'ra amanha
Bem podias fazer hoje
Porque amanha sei que voltas a adiar
E tu bem sabes como o tempo foge
Mas nada fazes para o agarrar

Foi mais um dia e tu nada fizeste
Um dia a mais tu pensas que não faz mal
Vem outro dia e tudo se repete
E vais deixando ficar tudo igual

É p'ra amanha
Bem podias viver hoje
Porque amanha quem sabe se vais cá estar
Ai tu bem sabes como a vida foge
Mesmo que penses que esta p'ra durar

Foi mais um dia e tu nada viveste
Deixas passar os dias sempre iguais
Quando pensares no tempo que perdeste
Então tu queres mas é tarde demais

É p'ra amanha
Deixa lá não facas hoje
Porque amanha tudo se há-de arranjar
Ai tu bem sabes que o trabalho foge
Mesmo de quem diz que quer trabalhar

Eu sei q…