16.9 - Duke Special - Qual a minha condição hoje?!

Que venha o ***** e escolha!
Esta música, transformada numa miscelânea de adjectivos, acaba por se adaptar a todos nós, pois nós, como pessoas que somos, oscilamos entre estes diferentes adjectivos ou formas de estar na vida. Por mais constantes que tentemos ser, e por mais rotinas que tenhamos, o nosso estado de espírito é algo que está em constante mutação, sempre em rotação como um disco de vinil, à espera que a agulha escolha que pista haverá de tocar e quando aquilo que sentimos não nos deixa sequer definir que adjectivos nos definem hoje ou em determinado momento da nossa vida ou do dia, o som que daí resulta é capaz de ser atroz.


When all these fragments start to roar
Playing like an orchestra.
Sometimes it’s hard to hear yourself think.
It’s like the words are crawling back inside the ink. 




I am perfect,
I am broken,
I’m adored,
I’m unspoken,
I am lonely,
I’m contented,
I am sane,
I’m half demented,
I’m belief,
I am science,
I am peace,
I am defiance,
I’m the cause,
I’m effect,
I am sober,
I am wrecked ,
I’m a whisper,
I’m a quiet,
I’m a loser,
I am on fire,
I’m an extra,
I’m director,
I’m a pen drop,
I’m Phill Spector,
I am nothing,
I’m forever,
I am right now,
I am never,
I am brilliant,
I am done,
I am deep blue,
I am ZX 81.

I am black and white,
I am color,
I am risk,
I am mother,
I am holy,
I’m disaster,
I am fucked,
I am an answer.

When all these fragments start to roar
Playing like an orchestra.
Sometimes it’s hard to hear yourself think.
It’s like the words are crawling back inside the ink. 

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante

17.1 - Ilusões