Um pessoa fria...


Regra geral sou considerado uma pessoa pouco faladora, um tanto reservado e introvertido. Muitas vezes as palavras escritas conseguem dizer mais do que aquelas que ganham uma sonoridade ou uma forma a partir do pensamento. Mas essas coisas já eu sabia, do mesmo modo que também tenho noção que essa é a percepção que possam ter de mim. Quem já me conhece minimamente, sabe que é essa a minha maneira de ser, sem estranhar. O que foi novidade foi ter sido considerado uma pessoa FRIA! Segundo o meu entender, uma pessoa com essas características ou com esse atributo [fria] é uma pessoa que não se importa com os outros, uma pessoa que tem tendência para ofender os demais e possivelmente algo egocêntrica, que não demonstra dar uso às suas emoções [minimamente positivas] ou sentimentos que não seja para fazer os outros se sentirem mal, não se preocupando que se afastem perante tal comportamento ou atitude.

Não critico nem reclamo a liberdade que cada um tem para formular a sua própria opinião acerca das outras pessoas, contudo, acho de mau índole quando as pessoas usam essa liberdade para caracterizarem dessa forma, não fundamentada, as pessoas que nem sequer conhecem ou com quem nunca tiveram oportunidade de falar, e, quando digo falar, refiro-me a um diálogo com principio meio e fim, de carácter minimamente pessoal. Felizmente a origem desse atributo não me preocupa porque é o mesmo que saber que centenas de milhares de pessoas por esse mundo fora podiam achar a mesma coisa e caracterizar-me dessa mesma forma porque na verdade, todo esse infinito de pessoas não me conhece.

Vou arranjar uma fogueira ou uma lareira para me aquecer um pouco.

Comentários

  1. Frio é o gelo que não derrete com a vida.
    Frio é a alma que não olha à sua volta.
    Frio é quando o calor de um corpo deixo de o dar.

    Não és frio, e a opinião de outros, é o mesmo que o milho que as galinhas comem, serve apenas para engordar o ego delas.

    :-)

    Faz a fogueira como já te tinha dito, mas nada de queimar as palavras, pois elas são letras, pequenas migalhas que todas juntas fazem a diferença. A mim fazes me a diferença!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A fogueira já estava feita, brandia uma calor suave...aproximo-me dela, e uso palavras como as que aqui deixas para a alimentar e aumentar a sua energia, o seu calor, tornando-a mais eficaz na sua função de aquecer a alma, uma protecção mais consistente contra as correntes frias que emanam de algumas pessoas.
      Retribuo as palavras, pois são aqueles que nos conhecem, que nos fazem falta.

      Abraço

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante