A Luz Insubmissa II - Paulo Damião

"A Luz Insubmissa II" é a mais recente exposição de pintura (em terras Açorianas) do artista Micaelense Paulo Damião, e que teve lugar em Ponta Delgada.

Foi obviamente com agrado que tive oportunidade de apreciar pessoalmente este novo conjunto de obras que compõem esta exposição. Conheci as obras deste artista quando da presença de uma outra exposição dele na ilha de São Miguel e já lá vão mais de 7 anos!!! Na altura registei aqui no blog algo sobre a referida exposição e sabe bem poder voltar atrás e encontrar esta referência.

http://fragmentosrepartidos.blogspot.pt/2007/06/no-abismo-secreto-do-peito.html

Este novo grupo de trabalhos surge de certa forma no seguimento dos trabalhos anteriores e apesar de se notar uma grande evolução (embora em termos artísticos esse termo"evolução" possa ser muito relativo, pois o artista pode simplesmente expressar-se de formas diferentes não querendo com isto dizer que os trabalhos sejam obrigatoriamente melhores agora do que eram antes), através de certos detalhes, podemos contemplar novamente uma série de personagens enigmáticas que olham muitas vezes para nós na esperança de lhes dizermos o que fazer, olham-nos nos olhos com um olhar sincero, mas que, apesar de ser um olhar verdadeiro, deixa-nos ao mesmo tempo inseguros porque, tal como as personagens, sentimo-nos observados, indecisos, desprovidos de um contexto e de um fio condutor que nos permita decidir o que lhes dizer, que nos permita saber como retribuir-lhes o olhar, pois alguns deles conseguem mesmo desafiar-nos porque já estão ali a aguardar por nós há tanto tempo que já se sentem confortáveis no meio daquela neblina característica daqueles mundos aquosos. Teremos uma reposta para eles ou seremos nós a esperar uma resposta deles?!

É certamente um conjunto de obras que nos prendem e que pedem a nossa observação atenta, pedem o nosso olhar como forma de comunicação, de interacção, não sendo possível, pelo menos na minha opinião, passar por estas personagens e ficar indiferente.






A seguinte música, que por acaso ouvi hoje (diga-se de passagem que não é o tipo de música ou idioma de música que costumo ouvir), tem certos ingredientes que vão ao encontro de algumas das telas presentes na exposições, embora reconheça que em certas partes da música, o ritmo presente não seja o mais apropriado, pedindo outro tipo de música.







Comentários

  1. Gostei muito...

    Da música fiquei apenas coma dúvida se passou na exposição ou se foi uma sugestão tua..

    abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Daniel!
      Quanto à música, por acaso ouvi-a na rádio no dia em que escrevi o post e porque ao ouvi-la lembrei-me das pinturas da exposição que tinha visto no dia anterior, decidi juntar a música ao post.

      Abraço

      Eliminar
  2. Agradecendo a tua amizade durante o ano, e antecipando já 2015, desejo.te Boas Festas e um Santo Natal!

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  3. Gosto muito do 4º quadro, e fazes muito bem variar o tipo de música :-p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diga-se de passagem que qualquer um dos quadros têm ainda mais "piada" quando vistos ao vivo, pois assumem outra dimensão e não me referindo apenas literalmente,

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante

17.1 - Ilusões