A luz


Quando sentimos uma escuridão dentro do nosso coração, da nossa alma, ou de qualquer outro local que sabemos que existe dentro de nós, e que acreditamos que seja de lá que vem a nossa maneira de ver e sentir o mundo, sentimos uma desorientação, uma ansiedade por encontrar a luz que nos possa guiar para um lugar aparentemente mais seguro, mais acolhedor.

Tentamos encontrar dentro ou fora de nós essa espécie de salvação, um rumo, uma quietude e uma paz de espírito que nos permita crer que, apesar de o futuro não se mostrar fácil, não podemos baixar os braços. E não o fazemos porque acreditamos que ainda há muito para viver, razões para viver, que há mais tempo pela frente do que aquele que já ficou para trás.
Estas certamente já foram a minha palavras usadas como forma de dar algum incentivo a quem achei que precisava, pois é nisso que também tento acreditar e basear as minhas perspectivas.
Pode ser que cada vez seja mais difícil continuar a ter esperança e acreditar em finais felizes para todos aqueles que fazem parte da nossa vida, mas o que é que nos irá restar se já nem esperança tivermos?!
Também tenho noção que há situações esgotantes e por isso pergunto...como podemos dizer essas palavras a alguém que perdeu o seu rumo e talvez inclusive todas aquelas pequenas coisas que, no caso de muitos de nós, ainda são o que restam para manter a chama acesa?!

Comentários

  1. Uma Pàscoa Feliz com muitos ovos de chocolate, amêndoas docinhas e coelhinhos fofos :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante