Cola Super 3

Adormeci a pensar numa força que me atingia com pujança e me transformava em pó e fragmentos,  em nada.
Acordei e comecei o dia com Cola 3, ou Cola Super 3, porque achava que era a mais eficaz para voltar atrás e refazer algo que desfiz, algo que quebrei e que se espalhou em pedaços. Juntei-os como se fizessem parte de um puzzle à medida que ia tentando colar cuidadosamente as arestas para que tudo retomasse a sua forma original. Ao longo do processo estive perto de acabar por também ficar colado aos estilhaços.
Há coisas que depois de quebradas jamais conseguem voltar a ser como eram antes, pois estarão sempre presentes as rachadelas, as marcas e imperfeições que nos lembrarão dos incidentes que marcaram tal acontecimento. Podemos tentar disfarçar a nossa tentativa de reparação, de reconstituição de algo, recorrendo a artifícios que possam enganar a vista mais desatenta, como por exemplo passar alguma massa para tapar as rachadelas e posteriormente uma mão de tinta para dar um aspecto novo, mas com o tempo, as imperfeições voltam à superfície. Talvez tenha sido tempo perdido tentar reparar algo que talvez o melhor fosse simplesmente esquecer e colocar no lixo.
Pior do que tudo isso, é que há coisas quem nem a cola mais poderosa do mundo é capaz de fazer algo para ajudar, é um pouco como a ironia de ter algo que sempre desejamos no momento em que esse algo é-nos completamente inútil, insignificante.

An old man turned ninety-eight
He won the lottery and died the next day


It's a free ride when you've already paid
It's the good advice that you just didn't take


Mr. Play It Safe was afraid to fly
He packed his suitcase and kissed his kids good-bye
He waited his whole damn life to take that flight
And as the plane crashed down he thought

It's like ten thousand spoons when all you need is a knife

Comentários

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante