Emoções


A respeito de algo que se calhar à partida nada teria a ver com demonstrar emoções, mas sim com reacções baseadas no raciocínio lógico, com a razão, chegou-se à conclusão [ou para quem quiser, uma espécie de conclusão, pois para muitos nada é absoluto mas sim relativo] que nós não somos senão um contentor de emoções, que vivemos à base disso.

Somos seres emocionais e tudo o que fazemos baseia-se em emoções. Todos os nossos pensamentos são derivados de emoções que por sua vez vão gerar outras emoções. Também pode-se dizer que as nossas acções e o nosso estado de espírito são o resultado do processamento das nossas emoções.

Claro que nem todos de nós temos a mesma sensibilidade, da mesma forma que nem todos nós demonstramos as nossas emoções com transparência e isso, tal como tudo na vida, tem os seus aspectos positivos e negativos. Para uns, mostrar as suas emoções através da demonstração de sentimentos é um sinal de fraqueza, de fragilidade pessoal, para outros é uma mais-valia para o seu carácter e uma forma mais fácil de se relacionarem com as pessoas, com o mundo. Em qualquer uma das situações, as emoções, independentemente da forma e intensidade como são expressas, são a base das nossas relações, são a ponte entre o "eu e o tu", entre o "eu e o mundo". Afinal de contas se as coisas não fossem assim, acabariamos por ser um universo de robots pre-programados. Não é que no nosso dia-a-dia não encontremos pessoas que pouca diferença têm dos robots, nomeadamente no que respeita à compreensão e interacção com o próximo, mas isso é apenas a minha simples opinião e certamente eu também poderei não passar de um robot, no entanto tento não ser pré-configurado e instruído pela regras que movem as massas. Podemos e devemos ser todos diferentes e no entanto saber conviver e expressar-nos respeitosamente.

Comentários

  1. Muitas vezes sinto na pele que tenho um grave problema de expressão, nem sempre as palavras ditas saem da minha boca, e as que escrevo por vezes ficam entaladas entre os dedos. Talvez o meu problema são as regras que eu próprio crio e ninguém as tem que seguir, nem eu...

    Abraço,
    Carlos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não