Palavras ao acaso ou talvez não


Pensava que já tinha mudado de "entretenimento" nesta minha visita ao parque de diversões, mas afinal vejo e sinto que ainda estou na montanha russa, onde a linha recta e a ligeira subida deram origem a uma descida acentuada e rápida, alternada com alguns pequenos saltos. Saltos esses tão agitados como um acervo de sentimentos a ferver dentro de um caldeirão de vidro, onde as bolhas se sobrepõem umas às outras tentando abrir caminho para fugir dali para fora. Até se aperceberem que não vale a pena lutar contra a temperatura que os exalta, pois o lugar dessas bolhas é ali dentro e quando uma tenta sair, vem logo outra atrás que a empurra para o fundo novamente. Assim será até a temperatura baixar.....

Palavras que ficam ao acaso e que um dia pretendiam se transformar na representação escrita de um estado de espírito em constante mudança. Agora servem apenas de pretexto para serem mais um "post" se por ventura não se encaixarem no resultado final e corrente do dia de hoje...
"Ordinary day"

Comentários

  1. Um emaranhado de letras é um novelo a ser cuidadosamente explorado, as palavras não surgem por obra do acaso...

    *Hugs n' smiles*
    Carlos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante