And daylight comes and fades with the tide

Porque há músicas que não nos são indiferentes, ao ouvir essa de Beth Gibbons (Portishead), "Show", aproveitei para deixar aqui umas palavras...

Quantas são as vezes em que palavras dessas surgem nos nossos pensamentos sob a forma de uma questão ou de uma conclusão?
Há dias que se passam que nem sequer nos deixam passar do "ontem" para o "hoje" porque nem tão pouco fomos capazes de deixar pegadas à entrada da porta ou onde quer que seja. Será que existiram e alguém as varreu?!


Nesse constante e fervoroso "rolar de nuvens" não nos podemos esquecer que temos de nos encontrar e guiar ao longo do nosso "espectáculo" personificado no palco da vida com um guião contínuo e improvisado diariamente.


Escrever isso, pode-se dizer é parar para pensar e fazer uma pausa no movimento da maré que varre as horas e os dias e não nos deixa senão com uma vaga memória para o dia de amanhã. O que é que há de bom nisso? Talvez conseguir não incluir nesse fragmento de memória, os problemas do dia de hoje ou de ontem, embora tenha que dizer, que muitas vezes o que acontece é exactamente o contrário... preenchemos a memória com momentos menos felizes porque não somos capazes de deixar as preocupações para trás.



Comentários

  1. " Nesse constante e fervoroso "rolar de nuvens" não nos podemos esquecer que temos de nos encontrar e guiar ao longo do nosso "espectáculo" personificado no palco da vida com um guião contínuo e improvisado diariamente. "


    ADOOOOOOOOOOOOOOOOREI!!!!!

    Beijinho

    (se perceberes de amor, passa no meu blog) :S

    ResponderEliminar
  2. Holaaaa...
    Desde pequena, digo sempre a todo mundo que conheço (normalmente de dia,) LEVANTA E SORRIIIIIIA!!!...
    Tinha uma prima que não acreditava que, até nas férias, eu acordava assim a todos, às 7 da manhã (tardíssimo para beira de praia em Arembepe (Salvador-Bahia). Hehe... Como é que alguém pode dormir com um sol daqueles, um mar mesmo em frente e 3 meses para aproveitar antes da escola?? ô loco! LEVANTA E SORRIAAAAAAAAAAAAAAA!!
    ... E assim é a vida inteira "Fragrep" (soa como "FRAG HAPPY"). No fundo, o que nos torna feliz está por aí e por dentro d'agente. Não adianta ir muito longe. O que encontrará lá é o mesmo que está ao seu lado...
    Sem saberes também tenho lido comentários seus para outros bloguistas e não lhe vejo com os dias desta música. É linda, mas é muito triste para memorizar. Melhor é esquecer. E a fotografia de fundo, não incentiva a ninguém.
    "Xô solidão, baixo astral, tristeza, azar...". Se me disser que aquele xizato cortou isso tudo. Fica admitido que foi tudo levado pela maré como diz a música... Heheheh...
    Por isso sou tão feliz, Frag, não se pode dar Hipótese à depressão, nem mesmo gostar de suas músicas hipinotizadoras. Vá por mim. Não sou infalível. O pior é que aprendi a sair dessa, mas foi muiiiiiito cedo!!
    ...
    E olha, muito obrigada por suas palavras no meu Aniversário. Viu só? 47! Nossa, que legal, hein?
    Muitos beijinhos a ti, neste nariz.
    LEVANTA E SORIIIIIIIIIA!

    ResponderEliminar
  3. Há momentos que temos que perder tempo e fazer dessa perca um beneficio...as preocupações quando aparecem são poderosas mas depois já nem tanto...sabes disso...

    *Hugs n' smiles*
    Carlos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante