Manipulações

Do baú que estava no canto daquele quarto rodeado de paredes e tecto, retirei uma enorme colcha feita de vários retalhos de fazenda de várias cores e feitios. O vento atirou-a para o ar onde ela esvoaçou levemente como um guardanapo e deixou-a desfalecer lentamente sobre o chão. Em cada pequeno centímetro encontravam-se traços de montagens, construções como se fossem um conjunto de peças 'Lego' onde ao longo dos dias, meses, anos se vai juntando peça por peça tentanto arranjar a combinação perfeita entre aquelas peças de modo a criar a forma ideal. No entanto há peças que permanecem dentro do balde no interior do baú porque ainda não encontraram o seu lugar certo ou porque estão à espera que o tempo lhes dê algum sinal para se juntarem àqueles pequenos mundos que podem ser criados, imaginados, vividos ou sonhados.

Quem montou aquelas peças?!


Talvez tenha sido o boneco de plasticina que dorme no báu e que está constantemente a mudar de forma conforme aquilo que o rodeia e que o influencia como se fosse um camaleão que muda de cor conforme a sua necessidade de se camuflar ou de se adaptar ao meio que o rodeia. O que é certo é que o boneco está sempre em permanente transformação pelas mãos que o molda, pelas palavras que o acomoda e transporta pelas cores e formas daquela colcha, tantando obter a sua forma mais completa e verdadeira.

O que é certo é que ele não nos vai dizer quem foi e eu não o vou incomodar com isso!

Comentários

  1. Talvez não seja realmente importante saber quem montou as peças, e o boneco de plasticina ao sentir o toque dos dedos de alguém saberá que um certo dia esses mesmo dedos farão parte das mãos que irão continuar a colcha...a vida não tem que estar preenchida de "obras" completas, podemos-nos dar ao luxo de a ir completando aos poucos :-)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante

17.1 - Ilusões