Heroes

A primeira temporada desta série ("Volume 1 - Genesis") chegou ao fim há pouco mais de uma semana, deixando em muitos a vontade e ansiedade de querer continuar a seguir as "aventuras" das personagens que lhe dão vida. Desde os primeiros minutos da série que somos confrontados com questões e afirmações que supostamente são colocadas pelas personagens da série em relação à sua existência e aos seus objectivos perante a sua existência . Quem conhece a série (que acredito que seja muita gente) sabe que aquelas pessoas, aparentemente normais, começam a descobrir que são detentoras de poderes especiais, "habilidades extraordinárias" e então começam a questionar-se acerca de si e do que os rodeia, no entanto nós mesmos também vamos enfrentando aquelas questões e ficamos a pensar nas suas possíveis respostas e afinal de contas não precisamos ter poderes extraordinários para isso e ainda podemos chegar à conclusão (como inclusive acontece na série) que não é preciso ter as tais habilidades para sermos heróis. Podemos sê-lo à nossa maneira se usarmos "os nossos poderes especiais", que na verdade estão ao alcance de todos nós e podem ser tão simples que nem damos por eles, mas que tendem a desaparecer tendo em conta o mundo que nos envolve, a sociedade que nos guia e que por vezes faz de nós fantoches do dia-a-dia. É preciso libertarmo-nos desses cordeis, invisíveis ou não, que nos manipula e limita os nossos "movimentos".

Voltando ao tópico do post...

Eis as tais afirmações e questões a que me referia:

De onde vem esta busca?
Esta necessidade de resolver os mistérios da vida,
quando a mais simples das perguntas, nunca poderá ser respondida.
Porque é que estamos aqui?
O que é a alma?
Porque é que sonhamos?
Se calhar estaríamos melhor se não procurassemos de todo.
Não investigando, não ansiando.
Mas essa não é a natureza humana, não é o coração humano.
Não é para isso que cá estamos.
E mesmo assim, lutamos por fazer diferença,
para mudar o mundo, para sonhar com esperança.
Nunca sabendo com a certeza,
quem vamos conhecer ao longo do caminho.
Quem, entre o mundo de estranhos,
nos dará a mão.
Nos tocará no coração.


Trailer de "Heroes"

E para acabar...."Yattah"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

16.16 - Portugal - Campeão Europeu 2016

16.14 - "Adoro" quando ... e as orelhas de elefante

16.8 - John Verdon - Peter Pan tem que morrer ... ou não